Carregando...

Estudo de mercado: 10 insights para a sua estratégia

Scroll Down

Leia nosso artigo e entenda o que é e como implementar essa ferramenta na sua empresa.

Certos investimentos de marketing movimentam milhões e, muitas vezes, são responsáveis por levar o nome da marca para diferentes públicos. Por isso mesmo, demandam um posicionamento analítico, que possa ajudar a definir critérios e indicadores para o sucesso.

Você já ouviu falar em estudo de mercado? Este processo pode auxiliar gestores na tomada de decisão e ajudar a empresa a se comunicar melhor com determinados nichos. Além disso, o estudo de mercado ajuda na identificação de gaps em projetos antigos e, claro, no desenvolvimento de novas soluções.

O que é o estudo de mercado?

O estudo de mercado, como o próprio nome sugere, envolve a realização de pesquisas e levantamentos de dados para a criação e execução de campanhas de marketing. Neste processo, os gestores passam a ter uma visão mais qualitativa e quantitativa das informações e podem definir atividades e investimentos com agilidade, eficiência e segurança. 

Porém, o estudo de mercado demanda bastante atenção. Existem diferentes tipos de estudos que podem ser feitos e cenários a serem analisados. Além de definir bem o objetivo da campanha, é fundamental identificar quais caminhos serão seguidos e processos a serem utilizados para otimizar os esforços e garantir melhores resultados. 

Estudo de Mercado e Pesquisa de Mercado: existe diferença? 

Estudo De Mercado E Pesquisa De Mercado Existe Diferenca Min 1024x1024

Apesar da semelhança dos nomes e da relação entre os processos, é interessante lembrar que o estudo e a pesquisa de mercado são coisas diferentes. Talvez, a principal discrepância entre eles esteja no estágio da estratégia. 

O estudo de mercado é feito antes de colocar a campanha no ar, é uma forma de ter mais previsibilidade de uma ação. Nele, são avaliados diversos aspectos como: persona, concorrentes, movimentações de mercado, tendências, orçamento e segmentos.

Não é preciso ir muito longe para entender como essas ações funcionam. Elas podem ser adaptadas a diferentes setores e movimentar inúmeras empresas. Recentemente, por exemplo, a Associação Brasileira de Bebidas (ABRABE) divulgou um dado interessante, que pode ilustrar o conceito. 

De olho em uma tendência mundial, 57% de empresas de bebidas alcoólicas brasileiras passaram a investir em práticas relacionadas à políticas ESG, que envolvem mais sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente. 69% das empresas, por meio de estudo de mercado, trabalham para reduzir a produção de resíduos sólidos e atender indicadores de governança ambiental. 

Apesar de ações contínuas voltadas para a sustentabilidade, esse tipo de investimento também ajuda a trazer mais valor à marca e força aos produtos em seus lançamentos. 

Mas, então, o que é a pesquisa de mercado? A pesquisa analisa o desenvolvimento e os resultados da campanha após o seu lançamento. Ela permite que a empresa tenha uma visão mais crítica sobre o que têm determinado o sucesso ou fracasso de um produto específico. A pesquisa  pode ser feita por meio de entrevistas, análise de concorrência e levantamento de dados sobre vendas, por exemplo. 

Quais os benefícios do estudo de mercado para a empresa? 

Para garantir mais força competitiva à empresa, é importante ter em mãos informações estratégicas e aprofundadas sobre o mercado. Imagine lançar uma campanha para aumentar as vendas, sem analisar o público-alvo e suas preferências. Ou, sem saber se o seu produto possui diferenciais que impactam a decisão de compra do consumidor. Não faria muito sentido, não é mesmo?

O estudo de mercado permite que este tipo de investimento seja mais inteligente, direcionando esforços para o que realmente importa. Ele também ajuda na identificação de novas oportunidades, valorizando espaços e nichos que ainda não foram explorados. 

O processo ainda reforça a importância da atuação conjunta entre vendas e marketing, para que as duas equipes tenham uma visão mais estratégica. Essa integração e ação colaborativa, faz com que a comunicação da empresa seja mais efetiva, auxilia na prospecção de clientes e em melhores negociações.

Além de tudo isso, o estudo de mercado ajuda a aprimorar o próprio produto, e permite que a empresa identifique pontos de melhorias em seus processos, que envolvem tanto a construção da oferta, quanto a logística e o pós-atendimento. 

Como fazer um estudo de mercado eficiente? 

Definir um objetivo é fundamental para o sucesso do seu estudo de mercado. Afinal, o que a empresa espera saber sobre o concorrente ou o que ela deseja saber sobre certo nicho em expansão? 

Ao identificar essa informação, fica mais fácil definir quais serão os aspectos analisados, em qual tempo o estudo será realizado e onde os dados serão aplicados. Você pode definir também quais serão os critérios da pesquisa e os tópicos mais importantes, como:

  • Perfil de clientes (idade, localização, gênero),
  • Perfil de fornecedores,
  • Barreiras de concorrência e setoriais,
  • Tendências,
  • Comportamento do consumidor, etc.

Existem diversas maneiras para que a empresa consiga identificar novas e melhores oportunidades. Confira, abaixo, 10 insights para que o seu estudo de mercado seja ainda mais efetivo! 

Como Fazer Um Estudo De Mercado Eficiente Min 1024x1024

1.Faça um diagnóstico de mercado

Apesar de ser um estudo mais abrangente, o diagnóstico de mercado ajuda na identificação de diferentes players que oferecem o mesmo produto ou serviço que o seu. Nesta etapa, também é possível avaliar a demanda dos consumidores e ter uma visão macro do ambiente de atuação, identificando, por exemplo, o potencial de mercado e oportunidades futuras.

2.Identifique as tendências

Conectado a primeira etapa, a identificação de tendências é muito importante para que a campanha tenha aderência por parte do público e consiga trazer uma mensagem efetiva e atualizada. Neste contexto, também vale identificar possíveis inovações ou tecnologias que estão surgindo e que podem ser aplicadas para a melhoria do produto. 

3.Crie uma Buyer Persona

Afinal, quem é a sua buyer persona? Este conceito refere-se a um personagem semi-fictício de um cliente ideal. Investir na criação da buyer persona faz com que a sua empresa entenda o seu consumidor potencial e consiga oferecer um produto mais direcionado e efetivo. Faça um levantamento de idade, localização, status financeiro, desejos e desafios e tenha, por meio das informações, uma visão mais estratégica.

4.Estude as possibilidades de intenção de compra

Acompanhar e medir a intenção de compra, pode ajudar os gestores a terem mais previsibilidade sobre o sucesso da campanha. Nesta etapa, você avalia qual a probabilidade do cliente comprar o seu produto ou a inclinação que ele possui para a compra. 

Para o que isso serve? Tais dados podem lhe ajudar a fazer uma precificação correta e competitiva. Além disso, você passa a ter um melhor entendimento sobre a jornada do seu consumidor, compreendendo melhor quais são as suas fases de atração e interesse, consideração e fechamento de compra.

Saiba mais sobre o tema em nossos artigos:

Precificação inteligente: como o Big Data ajuda neste processo? 

O que é e como descobrir o potencial de mercado da sua empresa?

5.Realize entrevistas e construa enquetes

NPS, entrevistas e feedbacks são extremamente valiosos. Eles servem como um termômetro e mostram a adesão do público e a aceitação dos clientes diante do seu produto. Sabemos que o sucesso de uma campanha não envolve apenas a sua utilidade, mas também o atendimento, a divulgação, a experiência da compra e tantos outros fatores.

Os feedbacks e o NPS podem ser solicitados aos clientes que estão testando o produto e que, de alguma forma, já conseguem ter uma noção mais aprimorada do que foi ofertado. Já as entrevistas, até mais alinhadas ao estudo de mercado, ajudam a traçar possibilidades e pontos de atenção.

6.Se informe sobre a regulamentação do mercado

Os órgãos públicos são muito exigentes quanto à regularização e normas de mercado. Suas ações visam a proteção do consumidor em diferentes cenários e a manutenção do funcionamento correto dos segmentos. Um exemplo simples e clássico é a obrigatoriedade da data de validade em produtos alimentícios. A venda de mercadoria imprópria para consumo constitui crime, passível de detenção e multa.

7.Faça testes com seu produto

Testes de produto e estratégias Go-to-Market são essenciais. Antes de lançá-lo no mercado, vale realizar testes (em diferentes formatos, para praças distintas) para identificar pontos de melhorias, eleger as melhores métricas de acompanhamento e entender o market share.

8.Liste seus principais concorrentes

Depois de avançar no seu estudo, você provavelmente terá uma visão mais clara sobre seus concorrentes diretos e indiretos. Com isso, além de uma postura mais competitiva e possibilidade de ter novos insights, você conseguirá verificar questões cruciais do produto, como:

  • Qualidade,
  • Precificação,
  • Ponto de Venda,
  • Distribuição e abrangência,
  • Marca,
  • Garantias,
  • Facilidades.

9.Faça um levantamento de dados e uma análise de resultados

O  levantamento de dados (e a análise posterior) são processos fundamentais, que podem garantir a eficiência de toda a campanha. Mais do que fazer um estudo aprimorado, você deve saber utilizar e aplicar as informações obtidas para a identificação de gaps e pontos de melhoria. 

Transformar dados em conhecimento é um desafio para muitas empresas, mas é por isso mesmo que os processos de Big Data e as empresas especialistas na área, como a Neoway, são tão importantes e podem auxiliá-lo neste momento.

10.Implemente melhorias no seu plano de negócio

Com a análise dos dados e o resultado em mãos, este é o momento de implementar melhorias no produto e tornar o plano de negócio ainda mais forte. Seja para expandir a campanha, administrar melhor os números ou auxiliar gestores em suas decisões, é importante começar a colocar em prática as ações definidas durante o estudo de mercado. 

Conclusão

Com a concorrência cada vez mais acirrada e os setores em constante evolução, o estudo de mercado pode ser a chave para uma boa campanha de marketing. Este olhar crítico e aprofundado, permite que a empresa se prepare para novos desafios e tenha ainda força competitiva.

A organização e a definição correta de objetivos são os passos primários para a criação de um estudo de mercado direcionado. Os resultados desse processo podem ser relevantes para diferentes setores, auxiliando inclusive a atuação conjunta das áreas de vendas e marketing.

Gostou do conteúdo? Assine a newsletter da Neoway e receba na sua caixa de e-mail dicas e sugestões de conteúdos como este! 

Estudo de mercado: 10 insights para a sua estratégia
Colunista
Neoway
A Neoway é a maior empresa da América Latina de Big Data e Inteligência Artificial para negócios. Desde 2002, desenvolvemos soluções que dão produtividade e precisão para marketing, vendas, compliance, jurídico, crédito e fraude em setores como finanças, tecnologia, seguros, bens de consumo e saúde. Nossos redatores escrevem sobre tecnologia, negócios e suas intersecções.
Veja todos os artigos do colunista