Carregando...

Análise Mercadológica: aprenda a segmentar o seu mercado

Scroll Down

Veja o que é e para que serve a análise mercadológica, suas vantagens, tipos, ferramentas, exemplos e dicas para aplicá-la na empresa.

A análise mercadológica é um dos principais elementos do plano de negócios. Sem ela, a empresa deixa de levantar informações essenciais para sua atuação, sejam relativas ao seu público-alvo, aos seus concorrentes, aos seus fornecedores ou ao próprio mercado.

Neste post, confira o que é e para que serve a análise mercadológica, por que ela é importante, suas vantagens e os diferentes tipos. 

Veja também dicas e ferramentas necessárias para aplicá-la e conheça alguns exemplos práticos. Acompanhe!

O que é e para que serve análise mercadológica?

Análise mercadológica é um processo para obter informações sobre o mercado em que a empresa atua, levantando os fatores e condições que permitem determinar se um mercado específico é atrativo ou não e que podem contribuir para o sucesso ou fracasso do negócio.

É por meio da análise mercadológica que as empresas obtêm dados sobre o seu segmento, a conjuntura em que irá atuar, seu público-alvo, seu posicionamento diante da concorrência e também a relação com seus produtos e fornecedores.

Essa estratégia também ajuda a identificar os riscos envolvidos em planos de expansão.

Em resumo, a análise mercadológica é uma medida fundamental para o nascimento de uma empresa. 

Afinal, é por meio desse levantamento que será possível compreender as atividades nas quais a empresa deve focar seus esforços e que são capazes de tornar o negócio bem sucedido.

Para ter sucesso no mundo corporativo, o empreendedor precisa ter mais do que conhecimento e fé no potencial do seu produto. 

É preciso garantir que a ideia que ele está disposto a trazer para o mercado realmente agregue valor às pessoas e ao seu negócio.

Por que a análise de mercado é importante para um negócio?

A análise mercadológica é uma ferramenta imprescindível para desenvolvimento e crescimento das empresas. 

Por meio dela, o empreendedor entende melhor o perfil do seu público-alvo, coletando informações que vão auxiliar no direcionamento de estratégias e na tomada de decisões, como estilo de vida, perfil de consumo, renda média e outras características comportamentais.

Mas a análise mercadológica não diz respeito apenas aos potenciais clientes da empresa. Com ela, é possível analisar os concorrentes e entender seus pontos fortes e fracos, as estratégias que funcionaram e seus fracassos. 

Com essas informações em mãos, a empresa consegue criar um plano diferenciado, aprendendo com erros e acertos de iniciativas já testadas no mercado.

Todos esses dados observados durante a análise mercadológica se mostram essenciais em um mercado dinâmico e que tem exigido dos gestores decisões cada vez mais complexas.

Para isso, é preciso que o processo de tomada de decisões seja fundamentado em dados concretos, e não apenas em intuições e instintos. E é justamente isso que a análise mercadológica fornece.

Leia mais: Como segmentar o mercado ajuda a fechar melhores negócios

Vantagens de fazer análise mercadológica

Vantagens De Fazer Analise Mercadologica 1024x736

Segmentar o mercado para atender demandas específicas

Segmentar o mercado pode levar a empresa a encontrar com mais facilidade o que chamamos de os seus Próximos Melhores Clientes ou Best Next Customers. 

Este já é um conceito bem difundido nos Estados Unidos e tem ganhado força no Brasil depois que a tecnologia trouxe a possibilidade de gerar segmentações mais específicas e precisas.

Segmentar o mercado é um dos principais caminhos para que a empresa identifique clientes de determinados nichos e com alto potencial para a fidelização. 

Isso graças à precisão que se consegue alcançar ao segmentar e direcionar a comunicação da empresa.

Vantagem na tomada de decisão e na relação com fornecedores

Outra grande vantagem de atuar de forma segmentada é a maior facilidade para avaliar e rever estratégias. 

Com a fácil identificação dos públicos, suas características demográficas e psicográficas e como consomem conteúdo, as mudanças estratégicas e táticas se tornam mais simples e precisas.

Neste sentido, até mesmo a relação da empresa com seus fornecedores se modifica quando a atuação passa a ser segmentada. É possível reduzir estoque, eleger prioridades, rever a contratação de determinados serviços e até otimizar a força de vendas. 

Tudo isso favorece uma gestão mais eficiente de recursos a partir da decisão de saber como segmentar o mercado para melhorar os resultados da empresa, principalmente o financeiro.

Entender os desejos do público

Como vimos, a análise mercadológica auxilia a empresa na compreensão das preferências, necessidades e anseios do seu público, permitindo também a coleta de informações estratégicas, como dados demográficos e comportamentais. 

Com todos esses dados em mãos, uma boa análise mercadológica facilita a tomada de decisões, como aquelas relativas ao direcionamento dos investimentos.

Identificar oportunidades

Com os dados coletados pela análise mercadológica, a empresa consegue avaliar se seus planos de negócios são realmente robustos e quais são suas chances de triunfar ou não no mercado.

Isso porque esse processo facilita a identificação de nichos de mercado que podem ser explorados e torna mais claras as oportunidades com as quais a empresa pode se beneficiar, novamente fornecendo dados reais para servir como base para a tomada de decisões.

Analisar a concorrência

A análise mercadológica tem como um dos seus principais benefícios fornecer à empresa dados relevantes sobre a atuação dos concorrentes. 

Por meio dessa estratégia, os gestores conseguem tirar insights valiosos a partir dos cases de sucesso dos seus competidores e ações que fracassaram, além de possibilitar a análise de políticas de preços, relacionamento com o cliente, produtos e serviços, entre outros fatores.

Trazer mais segurança

Como comentamos, as decisões estratégicas dentro de uma empresa devem ser tomadas com base em dados concretos. Quando se sabe com quem se está competindo, em que segmento essa competição acontece e para quem se está vendendo, fica muito mais fácil tomar decisões objetivas e que sejam capazes de lidar com esse cenário e seus desafios.

Em outras palavras, uma das maiores vantagens da análise mercadológica é servir como diferencial competitivo para as empresas, munindo-as de conhecimentos essenciais para uma atuação mais estratégica e fundamentada.

Leia mais: Faça da segmentação de mercado sua vantagem competitiva

Tipos de Análise Mercadológicas

Análise de gabinete

A análise de gabinete se refere à coleta de dados de maneira ativa. 

Esse tipo de análise mercadológica recebe este nome porque é feita internamente, isto é, sem que a empresa precise lidar com fatores externos, como o público. Além disso, a análise de gabinete costuma ser mais abrangente e menos específica.

Nesse caso, a quantidade de dados é bastante limitada, uma vez que consiste, basicamente, em fontes de informação online, como portais de notícia, oferecendo um panorama mais genérico sobre o mercado. 

Assim sendo, analisar um concorrente de forma aprofundada, por exemplo, não é possível por meio da análise de gabinete – a não ser que outras ferramentas sejam utilizadas.

Pesquisa de mercado

Diferentemente da análise de gabinete, a pesquisa de mercado envolve quem mais importa para a empresa: seus clientes. 

Essa pesquisa geralmente envolve a realização de perguntas diretas sobre as soluções oferecidas pela empresa, o mercado, as expectativas sobre o negócio, entre outros assuntos.

A pesquisa de mercado é uma forma bastante eficaz para conhecer as necessidades e os desejos do público consumidor, ajudando a empresa a se manter atualizada em relação às transformações na demanda. 

Por esse motivo, é uma ferramenta extremamente útil para validar ideias de novos produtos e serviços antes de lançá-los no mercado.

Saiba como fazer Análise de Mercado: 4 dicas essenciais

Dicas Essenciais Para Fazer Analise De Mercado 1024x313
dicas essenciais para fazer analise de mercado

Avalie o mercado consumidor

O consumidor é o principal elemento de qualquer negócio, já que é por meio do público que é captada a maior parte da receita. 

Ao analisar o mercado consumidor, a empresa consegue levantar informações relevantes para lançar soluções mais adequadas às necessidades do seu público e realizar um atendimento de melhor qualidade.

Em um mercado em que as relações de consumo mudam rapidamente, a avaliação do mercado consumidor é fundamental para que a empresa se mantenha a par das exigências e demandas dos seus clientes.

Esse tipo de análise possibilita à empresa identificar novas dores e novas demandas latentes no mercado, facilitando o desenvolvimento de medidas e soluções que ajudem-na a se destacar no mercado. 

Por outro lado, sem esse conhecimento sobre o mercado consumidor, a empresa se torna cada vez menos relevante, perdendo oportunidades e deixando de crescer.

Avalie os concorrentes

Juntamente com os clientes, a análise da concorrência é um dos alicerces que sustentam uma atuação estratégica. 

A empresa que não avalia seus competidores torna-se menos atenta aos movimentos do mercado e corre o risco de se tornar menos competitiva e atraente.

Embora, como comentamos, a avaliação dos concorrentes não deva ser utilizada como “copia e cola” de estratégias, ela é fundamental para identificar fatores como a fatia de mercado ocupado por eles, quais nichos ainda estão inexplorados, quais soluções vêm engajando os consumidores etc.

Por meio dessa avaliação, a empresa consegue identificar novas formas para atender o público, aproveitando lacunas e se diferenciando das demais. 

Além disso, essa análise facilita o reconhecimento de ameaças competitivas – preços mais baixos, novas soluções etc. -, possibilitando à empresa responder com mais rapidez.

Considere os fornecedores

Os fornecedores são importantes fatores no sucesso de uma empresa e é indispensável levá-los em consideração durante o processo de análise mercadológica. 

Ao colocá-los na equação, a empresa consegue avaliar, dentre outras coisas, se a matriz de fornecimento está de acordo com os padrões de qualidade que ela espera oferecer aos clientes e se os preços praticados estão dentro da realidade do mercado.

Os fornecedores dos concorrentes também devem ser analisados. Nesse caso, é preciso buscar identificar as melhores oportunidades de parcerias ou empresas com melhores preços, por exemplo.

Estude projeções de mercado

Analisados clientes, concorrentes e fornecedores, é essencial que a empresa conheça de forma aprofundada o mercado em que atua e a conjuntura econômica que a envolve. 

A análise mercadológica permite, por exemplo, identificar momentos de crescimento ou de contingenciamento.

Isso é de suma importância para realizar um planejamento de investimentos embasado e direcionado para as áreas certas. 

Em momentos de crise, essa análise se torna grande aliada para que a empresa possa planejar e elaborar ações que lhe permitam atravessar os desafios que possam surgir.

Leia mais: Análise de mercado: como fazer com maior agilidade e precisão

Quais são as ferramentas necessárias para fazer análise de mercado

Quais Sao As Ferramentas Necessarias Para Fazer Analise De Mercado 1024x685

Coletores de dados

Existem diversos softwares e aplicativos para a coleta dinâmica de dados sobre um determinado mercado. Inclusive existem sites que compilam informações importantes, como quais empresas receberam investimentos, e reúnem relatórios de desempenho. 

Com esse tipo de informação em mãos, fica mais fácil para a empresa fazer análises e projeções para seu próprio negócio.

Analisadores sociais

Analisadores sociais são ferramentas que permitem coletar dados do site e das redes sociais da empresa. 

Assim, por meio da análise da página, é possível levantar informações sobre o público-alvo, como seus comportamentos, interesses, visitas etc.

No caso das redes sociais, os analisadores ajudam a acompanhar o engajamento das publicações e a interação do público com o perfil da empresa, e também a compreender melhor o tom e o tipo de conteúdo que se adequam mais  ao público do negócio.

Os analisadores sociais também podem ser utilizados para entender a atuação da concorrência. 

Um exemplo é a comparação do desempenho de SEO e a análise das palavras-chave utilizadas pelos competidores, o que ajuda a direcionar as estratégias de conteúdo da empresa.

Plataformas de pesquisa

Como vimos, as pesquisas de campo são elemento fundamental da análise mercadológica. E, para realizá-las, é fundamental contar com plataformas de pesquisa. 

Nessas ferramentas, a empresa pode definir um orçamento e segmentar o público-alvo de acordo com seu tamanho, interesses e características. 

Com os dados coletados, é possível fazer uma análise aprofundada das necessidades e desejos dos clientes.

A grande vantagem das plataformas de pesquisa é que a metodologia por trás das pesquisas de campo se tornam mais estruturadas e precisas. 

Com isso, o alcance aumenta e os custos diminuem, tornando o processo de coleta de informações mais simples e funcional.

Ferramentas financeiras

Realizar projeções de mercado é um passo primordial para fazer análise mercadológica. 

Por meio dessas ferramentas, a empresa consegue entender o panorama econômico do setor em que atua e do mercado como um todo, acompanhando desde indicadores específicos do seu segmento até o desempenho da Bolsa de Valores e do cenário macroeconômico.

Com isso, essas plataformas conseguem conferir à empresa uma maior capacidade preditiva, ajudando-a a identificar oportunidades e tendências e a se preparar de forma adequada.

Exemplos de análise mercadológica

Exemplos De Analise Mercadologica 1024x685

SWOT

A análise SWOT busca fazer a conexão entre fatores internos e externos à empresa. A nomenclatura é, na verdade, uma sigla em inglês que se refere a quatro conceitos diferentes. São eles:

  • Forças (Strenghts): fatores internos que geram ganhos para a empresa. Ex.: equipe, carteira de clientes, localização etc.
  • Fraquezas (Weaknesses): fatores internos que geram riscos para a empresa. Ex.: pouca margem de lucro, tecnologia ultrapassada, alta rotatividade de colaboradores etc.
  • Oportunidades (Opportunities): fatores externos benéficos para a empresa. Ex.: mudanças na legislação, redução de impostos, crescimento da economia etc.
  • Ameaças (Threats): fatores externos prejudiciais à empresa; Ex.: novos concorrentes, desaceleração econômica, aumento de custos etc.

A partir da análise dos pontos fortes e das fraquezas e das ameaças e oportunidades que se apresentam, a análise SWOT ajuda a empresa a definir onde concentrar os esforços, bem como identificar onde estão os riscos e as oportunidades.

Por exemplo: a SWOT pode indicar que os consumidores estão cada vez mais preferindo fazer compras online. Com essa informação em mãos, a empresa pode, então, direcionar mais investimentos para a criação ou melhoria do seu e-commerce.

PESTAL

É um modelo que busca proporcionar uma visão macro à empresa, isto é, trazer uma maior compreensão dos fatores externos e os impactos que eles podem ter nas operações da empresa.

Seu nome vem de outra sigla, que significa:

  • Político: refere-se às mudanças no governo que podem favorecer ou prejudicar a empresa.
  • Econômico: quais são os movimentos econômicos que estão ocorrendo e como eles afetam os negócios.
  • Social: mudanças no comportamento das pessoas que podem representar oportunidades de negócio ou ameaças.
  • Tecnológico: as tecnologias que surgem e que se vão e a forma como a empresa e as pessoas se relacionam com elas.
  • Ambiental: alterações na relação com o meio ambiente e como isso pode afetar a cadeia de valor.
  • Legal: mudanças na legislação que podem ajudar ou prejudicar a atuação da empresa.

Assim como a SWOT, a análise PESTAL ajuda a empresa na identificação de oportunidades e na prevenção de ameaças. 

Isso é possível pois essa forma de análise mercadológica fornece ao gestor informações relevantes sobre a conjuntura em que a empresa está inserida, ajudando a direcionar a tomada de decisões.

Importante notar que ambas as formas de análise – PESTAL e SWOT – podem ser utilizadas em conjunto.

Isso acontece porque, enquanto a primeira foca em fatores externos e busca trazer uma visão mais abrangente à empresa, a segunda considera também fatores internos. 

Assim, ao aliar  as duas metodologias, a empresa consegue realizar análises mais aprofundadas e completas.

Leia mais: Segmentação de mercado: como ser único no seu setor

Vale a pena fazer uma análise mercadológica?

Uma análise mercadológica pode ser feita com as mais diversas finalidades. É um meio para levantar informações e ampliar o conhecimento acerca do mercado, da concorrência e dos clientes.

Como comentamos, em um ambiente corporativo movido cada vez mais por dados e menos por achismos, a análise mercadológica é um investimento primordial para a sobrevivência das empresas do mercado.

Isso porque, por meio da análise mercadológica, a empresa pode fazer:

  • Avaliação de desempenho da concorrência;
  • Análise do mercado e de oportunidades de crescimento;
  • Estudos de viabilidade econômica e mercadológica;
  • Identificação de perspectivas de mercado e as tendências de consumo;
  • Pesquisas qualitativas e quantitativas junto ao mercado.

Todas essas ferramentas, especialmente quando nos referimos a empresas de menor porte, podem ser um diferencial importante rumo ao sucesso.

Guia Completo Para Prospectar Mercado E Clientes 1024x198

Conclusão

A análise mercadológica é um processo que demanda disciplina e um trabalho bastante minucioso para que as informações possam ser bem aproveitadas. 

Quando isso é feito, essa análise gera mais inteligência corporativa às empresas, tornando-as mais competitivas e em sintonia com as exigências do mercado atual.

Se a sua empresa precisa melhorar o processo de coleta e análise de informações sobre o mercado e seus concorrentes e clientes, consulte nossos especialistas e veja como aplicar as soluções Neoway ao seu negócio.

Colunista
Neoway
A Neoway é a maior empresa da América Latina de Big Data e Inteligência Artificial para negócios. Desde 2002, desenvolvemos soluções que dão produtividade e precisão para marketing, vendas, compliance, jurídico, crédito e fraude em setores como finanças, tecnologia, seguros, bens de consumo e saúde. Nossos redatores escrevem sobre tecnologia, negócios e suas intersecções.
Veja todos os artigos do colunista