Carregando...

Agile Marketing: como implementar a gestão ágil na sua empresa

Scroll Down

Veja o que é agile marketing, sua origem, seus fundamentos, as vantagens, as metodologias ágeis, por que adotá-lo e como implementá-lo.

Na era digital, o mercado e o comportamento dos consumidores são definidos pela imprevisibilidade e pela forma com que mudam a todo instante. E esse é um dos maiores desafios enfrentados pelas empresas, que devem buscar formas para se manterem alinhadas a esse cenário altamente dinâmico. Felizmente, a resposta para isso está no agile marketing.

Neste post, veja o que é agile marketing, sua origem, seus fundamentos, as vantagens, as metodologias ágeis, por que adotá-lo e como implementá-lo. Acompanhe!

Home 4 1024x299

O que é Agile Marketing?

Agile marketing é uma estratégia de aplicação de metodologias ágeis para a gestão de projetos que se baseia em ciclos de trabalho curtos e acelerados, com o objetivo de trazer melhorias contínuas para as ações de marketing e fomentar a inovação.

Essa metodologia propõem a divisão dos projetos em pequenas tarefas, o que permite às equipes identificar cada etapa do processo e focar seus esforços na consecução de cada uma delas com mais qualidade e objetividade.

Dessa forma, o agile marketing proporciona à empresa manter-se a par das mudanças do mercado e das exigências dos consumidores, que hoje ocorrem de forma cada vez mais rápida e frequente.

Assim, é possível manter as estratégias sempre atualizadas e adequadas ao contexto do mercado, permitindo que o time de marketing atue mais prontamente a quaisquer mudanças.

Ao aplicar essa metodologia, o marketing consegue ser mais produtivo, tornando-se mais eficiente e entregando melhores resultados. Como consequência, consegue adaptar-se à transformação digital pela qual o mercado passa atualmente.

Entenda a origem dessa metodologia

A busca por estratégias que tomassem a organização de processos e fornecessem mais previsibilidade é anterior à era digital. Nas décadas de 60 e 70, as metodologias ágeis, base do agile marketing, já eram aplicadas e discutidas.No entanto, as metodologias ágeis só foram se consolidar no mercado no começo do século XXI, mais especificamente na área de desenvolvimento de sistemas. Em 2001, um grupo de profissionais da área lançou o chamado Agile Manifesto.

O documento traz valores e princípios que devem guiar a criação de softwares de forma mais rápida e de melhor qualidade.

O manifesto cita quatro valores fundamentais:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

O documento também elenca 12 princípios para o desenvolvimento ágil de softwares. Ao longo do tempo, esses valores e princípios foram adaptados de diferentes formas pelo mercado, inclusive pelas empresas e profissionais de marketing, criando o agile marketing com o conhecemos hoje.

Leia mais: Marketing personalizado: é possível fazer em grande escala?

Agile marketing e a gestão de projetos

Agile Marketing E A Gestao De Projetos Min 1024x686

O marketing é uma área fundamental para os resultados dos negócios. No entanto, seu funcionamento é complexo e não basta planejar uma série de atividades e esperar que isso se reflita no ROI.

Um dos grandes desafios do marketing nos dias de hoje é lidar com diferentes projetos e afazeres ao mesmo tempo, com uma equipe enxuta e, geralmente, com prazos limitados. Tudo isso sem que haja perda na qualidade e atrasos na entrega.

E para resolver essa equação, o agile marketing é a solução adotada por muitas empresas. Como vimos, essa estratégia trata da aplicação das metodologias ágeis para orientar a gestão de projetos por meio de ciclos curtos, preestabelecidos e – importante – contínuos.

Como resultado dessa forma de estruturar os projetos, o agile marketing consegue reduzir riscos e erros, além de evitar o desperdício de recursos – seja de tempo ou dinheiro. De fato, quanto menor os ciclos, mais eficiente tende a ser cada etapa.

Outra palavra-chave no agile marketing na gestão de projetos é a experimentação. Isso porque, com ciclos curtos, torna-se mais fácil realizar testes, interpretar resultados e refazer esses testes quantas vezes forem necessárias. 

É essa característica que proporciona melhorias constantes aos processos do time de marketing.

Além disso, como cita o manifesto, o agile marketing tem uma proposta de estar aberto a mudanças, considerando-as bem-vindas independentemente do andamento do projeto.

Isso porque, como frisa o documento, processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando à vantagem competitiva para o cliente.

Saiba como integrar Inbound e Outbound Marketing e como alcançar a maturidade nestas estratégias.

Fundamentos do agile marketing

O Agile Manifesto fez com que as metodologias ágeis se espalhassem por empresas de todo o mundo, uma vez que profissionais de diferentes segmentos perceberam que a aplicação dessas estratégias poderia trazer ganhos em agilidade, eficiência e produtividade.

Na esteira desse movimento, em 2012, uma série de profissionais de marketing de São Francisco, nos EUA, publicaram o seu próprio Agile Marketing Manifesto, que trazia sete valores fundamentais para a aplicação de uma metodologia ágil voltada para o marketing. São eles:

  • Validar aprendizado mais que seguir opiniões e convenções: o agile marketing é um processo não linear, que envolve constante validação do aprendizado por meio de três etapas cíclicas: implementar, mensurar e aprender.
  • Colaboração centrada no consumidor mais que isolamento e hierarquia: as equipes devem trabalhar de forma colaborativa, compartilhando conhecimento e com foco total nas necessidades do cliente.
  • Campanhas adaptativas e iterativas mais que grandes campanhas lineares: ao propor uma abordagem iterativa e cíclica, o agile marketing permite um processo de constante melhoria, em que é possível aprender com a implementação de uma estratégia, ajustá-la e lançá-la novamente.
  • O processo de descoberta do consumidor mais que previsões estáticas: o comportamento do consumidor é altamente volátil e imprevisível. Nas metodologias ágeis aplicadas ao marketing, o aprendizado sobre o consumidor é constante, acompanhando seus comportamentos e mensurando as respostas a cada estratégia.
  • Planejamento flexível mais que planejamento rígido: um dos pontos-chave do agile marketing é a flexibilidade. Por isso, o trabalho em ciclos curtos, com um planejamento mais objetivo e que permita aprimorar as estratégias de maneira contínua.
  • Responder às mudanças mais que seguir um plano: isto é, responder assim que elas acontecem, respeitando o dinamismo do mercado e da jornada de compra dos clientes. Para isso, é preciso enxergá-las como parte do processo e uma oportunidade para melhorias.
  • Pequenos experimentos mais que grandes apostas: a testagem para experimentação é parte importante do marketing. A ideia é realizar pequenos testes para averiguar o sucesso – ou fracasso – das estratégias junto ao público e realizar os ajustes necessários antes de lançá-las de vez.

Vantagens de implementar o agile marketing

Vantagens De Implementar O Agile Marketing Min 1024x317

Maior satisfação do cliente

Como comentamos, no agile marketing, a satisfação do cliente é parte fundamental do desenvolvimento do projeto, e não apenas seu objetivo final. 

Todas as etapas e ações devem ser elaboradas com as necessidades do consumidor em mente – e, para isso, a definição da persona do negócio é fundamental.

Mais interação entre os times

Uma vez que o alinhamento foi feito, os profissionais envolvidos nos diferentes projetos devem interagir com mais regularidade e facilidade, compartilhando informações e propondo novas soluções, em um esforço de colaboração mútua.

Maior performance dos projetos

Após definir as diferentes etapas de cada projeto, é possível determinar quais são realmente importantes ou não. 

Isso facilita a montagem de novos projetos, bem como o envolvimento dos profissionais necessários para a sua execução. É essa versatilidade que permite otimizar a performance de cada projeto.

Crescimento constante

Para que seja eficaz, o agile marketing precisa fazer a análise de dados de performance em tempo real.

Com isso, conforme os projetos evoluem, é possível avaliá-los e corrigi-los, garantindo que eles sejam entregues com a maior qualidade possível e, assim, com mais chances de sucesso. 

Esse aprendizado deve ser utilizado para os projetos seguintes, uma vez que os dados são catalogados e podem ser compartilhados entre as equipes.

Metodologias ágeis

Scrum

O mais conhecido dos frameworks utilizando as metodologias ágeis, o Scrum se baseia em equipes que trabalham em ciclos curtos de até quatro semanas. As chamadas sprints devem levar em consideração os feedbacks recebidos do mercado para aprimorar campanhas e produtos.

Dentro dos princípios do marketing, a prioridade do scrum é a colaboração. Estão previstas reuniões diárias de curta duração, em que cada membro compartilha as atividades que lhe dizem respeito. 

O objetivo é trazer mais transparência para todo o processo e melhorar a comunicação entre o time.

Nessa mesma linha, os profissionais trabalham em times integrados, embora dedicados cada um ao seu projeto. Essa integração não se resume apenas às equipes de marketing, mas também a outros setores.

Kanban

O kanban é uma metodologia para gestão de processos com foco visual. De origem japonesa, foi criada na fábrica da Toyota na década de 60, e significa “painel”.

O processo funciona com base em um quadro “kanban board” em que as tarefas são fixadas. A ideia é facilitar a visualização de todo o fluxo de trabalho.

Muitas empresas trabalham simplesmente com post-its colados em um quadro ou até mesmo com cartões online, em ferramentas como Trello.

A representação visual do projeto deve trazer cada uma das etapas em que ele foi dividido. Embora possa variar, existem três divisões básicas que não podem faltar: a fazer, em progresso e finalizado. 

Assim, a cada etapa concluída, o responsável pela tarefa deve mudá-la de status, o que possibilita que todos possam ver o andamento do projeto.

Lean

O lean, por sua vez, é uma metodologia que tem como objetivo simplificar processos. Do inglês, a palavra lean pode ser entendida neste contexto como “enxuto”.

E é essa a sua proposta: tornar os processos mais objetivos e diretos, de forma a utilizar apenas os recursos estritamente necessários.

Geralmente, o lean é mais indicado para empresas e projetos de menor porte. Não é à toa que é uma metodologia com alta penetração em startups, uma vez que essas empresas tendem a ter equipes e recursos mais escassos.

Como é de se imaginar, o lean propõe a redução máxima de desperdícios. Para isso, foca na redução da complexidade das tarefas, sem que isso reflita em perda de qualidade do produto ou do atendimento ao consumidor.

Squads

O squad é um framework para agile marketing que prioriza a formação de pequenos grupos, unidos em um mesmo projeto. 

Assim como acontece com as sprints do scrum, aqui são planejadas reuniões diárias para alinhar os próximos passos e repassar o que foi feito. O objetivo é avaliar os acertos e planejar os ajustes necessários.

Sprint

Como vimos, as sprints são ciclos de trabalho com duração de duas a quatro semanas, em que são feitos encontros rápidos diários para avaliação do trabalho de todos os membros.

Escute nosso podcast e saiba como o marketing guiado por dados é mais estratégico e valioso. Participação especial de Rodrigo Barros, diretor de Marketing da Thomson Reuters.

Por que adotar o Agile no seu setor de marketing?

Por Que Adotar O Agile No Se Setor De Marketing Min 1024x686

Aumento de produtividade e eficiência

O agile marketing ajuda a otimizar a produtividade do time, que passa a gerar mais resultados em menos tempo.

Com processos mais ágeis, perde-se menos tempo com reuniões desnecessárias e com projetos cujo foco não está na satisfação do cliente.

Outro benefício da implantação do agile marketing é uma maior eficiência. Por meio de testes e interações, é possível identificar falhas nas estratégias antes de colocá-las no mercado. 

Isso favorece o aproveitamento de oportunidades e ajuda a reduzir o desperdício de recursos.

Adaptação a mudanças

O agile marketing usa as mudanças do mercado ao seu favor. Para isso, muda o foco do seu planejamento, passando de fazer planos a longo prazo para adotar estratégias mais flexíveis e adaptáveis.

Foco no cliente

Com consumidores cada vez mais bem informados, é preciso criar ações que atendam de fato às suas necessidades e demandas, e que entregam mais valor. 

O agile marketing é totalmente focado no consumidor, desde a criação das campanhas. Além disso, a forma como eles respondem é que norteia os ajustes que devem ser feitos, gerando um ciclo de melhoria contínua.

Alinhamento da equipe

Em diversos frameworks as equipes se reúnem constantemente, reavaliando planos, trocando informações, compartilhando atividades e mensurando resultados. 

São encontros diários, rápidos (geralmente em pé) e que servem para alinhar os ponteiros e definir os próximos passos. Com isso, há ganhos de transparência e comunicação.

Inovação e transformação digital

Agilidade e inovação são conceitos que caminham lado a lado. De fato, a inovação – seja em produtos ou campanhas – só surge em ambientes em que há autonomia, colaboração e rápida adaptação ao mercado. Ou seja, tudo o que o agile marketing prega e proporciona.

E, nesse sentido, isso acaba abrindo as portas para a transformação digital, uma vez que as metodologias ágeis inserem a empresa de vez na era digital.

Leia mais: Inteligência de marketing: alie dados on e off e refine sua audiência

Como implementar agile marketing em 4 passos

Como Implementar Agile Marketing Em 4 Passos Min 1024x444

1. Escolha uma ou mais metodologias

A escolha do framework mais adequado vai depender do tamanho da equipe. O scrum, por exemplo, funciona bem com equipes mais enxutas, de até nove pessoas. 

Além disso, tenha em mente que cada metodologia tem suas próprias regras. Novamente pegando o scrum como exemplo, ele costuma contar com um product owner e um scrum master, que devem ser definidos no momento da montagem da equipe.

2. Selecione ferramentas para apoiar os processos

Felizmente, há uma série de ferramentas que podem auxiliar os processos de agile marketing. 

Já citamos o exemplo do Trello dentro da metodologia kanban, mas existem outras opções como Slack, Notion ou até mesmo as planilhas do Google Docs.

Além disso, para que as informações e arquivos possam ser compartilhados entre todos os membros da equipe, é interessante contar com serviços de armazenamento em nuvem, como o Google Drive ou OneDrive, da Microsoft.

3. Alinhe expectativas e objetivos

Uma vez que as equipes são criadas, elas atuam diretamente junto aos líderes da área de marketing para alinhar os objetivos e expectativas dos projetos. 

Nessa etapa, é fundamental que aconteçam reuniões para determinar as regras e articular as metas, frisando sempre os pilares de colaboração e cliente no centro do projeto.

4. Crie compromissos periódicos

Por fim, como vimos, as metodologias se baseiam em encontros frequentes entre as equipes, sobretudo para a avaliação dos objetivos e do cumprimento das tarefas. 

Isso é essencial para manter o processo em constante evolução e manter as equipes engajadas nos resultados.

Sales 3 1024x299

Conclusão

O agile marketing mostra-se como uma estratégia de suma importância para que as empresas consigam responder às mudanças do mercado e ao dinamismo dos consumidores da era digital.

Nesse sentido, ele representa um passo a mais rumo à transformação digital, fomentando a inovação dentro da organização, além de permitir um melhor aproveitamento de recursos humanos, financeiros e materiais.

Saiba como as soluções Neoway podem ser aplicadas no seu negócio, fale com nossos especialistas.

Colunista
Neoway
A Neoway é a maior empresa da América Latina de Big Data e Inteligência Artificial para negócios. Desde 2002, desenvolvemos soluções que dão produtividade e precisão para marketing, vendas, compliance, jurídico, crédito e fraude em setores como finanças, tecnologia, seguros, bens de consumo e saúde. Nossos redatores escrevem sobre tecnologia, negócios e suas intersecções.
Veja todos os artigos do colunista