Carregando...

Geomarketing: o que é, benefícios e dicas de como fazer

Scroll Down

Saiba o que é Geomarketing, sua importância e as vantagens, além de como a estratégia pode ser aplicada nas empresas.

Em um mercado cada vez mais focado na análise de dados, existe uma informação que tem ganhado cada vez mais importância para compreender o consumidor e aprimorar as estratégias de marketing: a localização.

Com o avanço da tecnologia, a coleta de dados relativos ao posicionamento geográfico e aos hábitos do consumidor se tornou mais fácil.

E, com isso, o Geomarketing surge como solução para entender esses dados e utilizá-los a favor da empresa.

Neste post, veja o que é Geomarketing, qual é sua importância, quais são suas vantagens, como pode ser aplicado e muito mais. Acompanhe!

O que é Geomarketing?

Geomarketing é uma técnica de marketing que utiliza dados sobre a localização geográfica do usuário para aprimorar campanhas e criar novas oportunidades de negócio.

Por meio de dados fornecidos por aplicativos, IPs de computadores e também do sistema de GPS de smartphones e outros gadgets, é possível saber exatamente onde o consumidor está e quais são os seus hábitos de consumo.

Assim, a partir dessas informações, pode-se criar estratégias mais certeiras para alcançá-lo na hora e no lugar certos.

Embora a tecnologia tenha facilitado o trabalho de quem utiliza Geomarketing em suas estratégias, o conceito surgiu na década de 1950.

Também chamado de inteligência geográfica de mercado, era utilizado, sobretudo, por empresas que buscavam determinar qual seria a melhor região para abrir uma nova loja.

Com o avanço da tecnologia e o uso massivo de dispositivos móveis, a técnica ressurgiu com força, tornando-se parte fundamental das estratégias de comunicação e vendas de empresas de todos os portes.

Basta considerar que são mais de 3,5 bilhões de usuários de smartphone em todo o mundo, de acordo com informações do site Statista.

Isso significa que há uma quantidade quase sem fim de dados geográficos sendo gerados a todo instante, o que permite acompanhar com detalhes a mobilidade do consumidor.

Geomarketing offline

O Geomarketing offline envolve as estratégias de segmentação do mercado com base na localização dos consumidores.

Pode-se levar em conta desde um aspecto macro – como países inteiros -, a regiões mais específicas, como endereços pessoais.

Essa metodologia ganhou força ao ser utilizada para orientar a escolha de pontos de vendas e abertura de filiais.

Partindo da observação de mapas e estudos sobre o local, as empresas conseguem definir:

  • Estratégias relativas aos preços que serão praticados;
  • Quais produtos serão vendidos e estrutura necessária para atender a região;
  • Ações de marketing e venda específicas para cada localidade.

Assim, o Geomarketing offline é utilizado para entender o padrão de consumo e detectar oportunidades em cada região.

Geomarketing online

O surgimento da internet e de tecnologias de geolocalização expandiu as possibilidades do Geomarketing a dimensões nunca antes vistas.

Embora os princípios permaneçam os mesmos, o Geomarketing online consegue oferecer muito mais precisão às decisões das empresas.

De acordo com uma pesquisa feita em 2016, nos Estados Unidos, 90% dos americanos autorizam aplicativos a acessar a localização dos seus smartphones.

Ou seja, o Geomarketing online consegue, literalmente, acompanhar cada passo do consumidor.

Com isso, é possível, por exemplo, identificar, os estabelecimentos aos quais ele compareceu, as rotas pelas quais ele costuma passar e os horários em que ele normalmente se desloca.

Para chegar a esses resultados, porém, o Geomarketing online precisa de sistemas com alta capacidade analítica e de processamento.

Essas soluções são capazes de interpretar todos esses dados e cruzá-los para reconhecer padrões e gerar insights sobre cada usuário.

Por isso, tecnologias como Big Data e Inteligência Artificial são essenciais no uso dessa metodologia.

Saiba como conhecer o seu próximo melhor cliente com ajuda da tecnologia.

Qual a importância do Geomarketing?

Se informação é poder, é possível imaginarmos o que uma empresa pode fazer ao ter em mãos dados relativos à localização, hábitos e comportamentos dos seus consumidores e potenciais clientes.

Ao saber os restaurantes favoritos dos seus clientes, o que eles costumam fazer no fim de semana e quais lojas visitam, por exemplo, a empresa tem uma quantidade incrível de informações para definir o seu perfil de cliente ideal com muito mais precisão.

Com isso, o Geomarketing permite aprimorar o desenvolvimento de campanhas e criar conteúdos muito mais certeiros. Além disso, viabiliza o envio de notificações e ofertas personalizadas de acordo com a localização de cada consumidor.

Em suma, saber aproveitar a inteligência de localização faz com que a empresa consiga um diferencial competitivo importante ao segmentar seus públicos e alcançá-los de forma muito mais estratégica.

Quais são as vantagens do Geomarketing?

Quais são as vantagens do Geomarketing?

Gestão comercial

Os princípios do Geomarketing offline continuam valendo. Nesse sentido, as estratégias baseadas na localização do consumidor podem auxiliar a gestão comercial da empresa em relação a quais produtos vender e como vender em cada unidade física, por exemplo.

Além disso, as informações geográficas incorporadas à inteligência comercial da empresa ajudam a economizar recursos, definir objetivos e identificar oportunidades.

Geração de leads

Quando a empresa utiliza os dados geográficos para gerar conteúdos com base na localização do consumidor, o processo de geração de leads se torna muito mais preciso.

Isso acontece porque é possível personalizar ainda mais as formas de comunicação com o usuário, ao oferecer informações que sejam mais relevantes para cada público de acordo com as suas próprias características.

Integração omnichannel

O Geomarketing possibilita a conversão de todos os pontos de contato e distribuição – sejam eles offline ou online – para que a empresa forneça ao cliente a mesma qualidade em todos os canais de venda.

Assim, fica mais simples planejar a integração entre a loja física e os canais digitais, levando em conta aspectos como os hábitos do cliente e sua mobilidade.

Relacionamento com o cliente

Sabendo onde o cliente está e como ele se comporta, a empresa consegue se comunicar de uma maneira muito mais convincente.

Como resultado, fica mais fácil manter um relacionamento mais próximo com o consumidor e entender melhor suas vontades e anseios.

Segmentação

Um dos maiores benefícios do Geomarketing é a possibilidade de segmentar o público-alvo de forma bastante específica: as coordenadas geográficas coletadas permitem determinar a localização exata, os pontos de interesse e como circula cada consumidor.

Além disso, os dados geográficos e comportamentais também auxiliam na elaboração de personas muito mais acertadas.

Para saber mais sobre o tema indicamos a leitura de dois conteúdos bem completos: o artigo Segmentação de clientes: a vantagem de contar com bons processos e um Guia com o passo a passo da segmentação para prospectar mercado e clientes.

Taxas de conversão

Com uma comunicação mais bem direcionada e segmentada nos mínimos detalhes, o potencial de conversão também aumenta.

Afinal, com Geomarketing, a empresa consegue alcançar os consumidor na hora e local certos, criando mais oportunidades.

Por fim, existem outras vantagens do Geomarketing que merecem destaque, tais como:

  • Análise geográfica de mercado;
  • Criação de campanhas de fidelização;
  • Estímulo ao engajamento espontâneo;
  • Gestão de estoque;
  • Identificação de novos locais para negócio;
  • Otimização de investimentos.

7 exemplos de aplicações do Geomarketing

7 exemplos de aplicações do Geomarketing

Existem diferentes formas de uma empresa usar o Geomarketing em suas estratégias, já que há muitas possibilidades para coletar dados geográficos dos consumidores, o que torna a aplicação da metodologia bastante eficiente.

Os principais exemplos de aplicação do Geomarketing são:

Check-in

Check-ins são as marcações que os usuários fazem nas redes sociais quando frequentam um determinado local. Trata-se, portanto, de uma ferramenta de divulgação espontânea, extremamente válida para aumentar a visibilidade do negócio.

Por ser gratuito, o check-in costuma ter bom engajamento, servindo também como marketing de referência, uma vez que a publicação funciona como indicação do usuário para seus contatos.

Muitas empresas utilizam formas de incentivar essa práticas, condicionando, por exemplo, a liberação do Wi-Fi à realização de check-in no Facebook. Outras empresas, por outro lado, oferecem brindes ou descontos.

Geofencing

Considerado por muitos a estratégia mais poderosa de Geomarketing, o geofencing acompanha cada passo do consumidor e, por meio de tecnologias de alta precisão, envia notificações sempre que o usuário se aproximar de um local determinado.

Como permite às empresas dispararem alertas no momento em que o consumidor entra em um perímetro específico, essa estratégia é uma alternativa para explorar um sentido de urgência.

Um exemplo de geofencing são as notificações enviadas pelos aplicativos do Google informando sobre as condições do trânsito, pedindo avaliações de estabelecimentos frequentados pelo usuário ou mesmo indicando parceiros próximos, como no Waze.

Geofiltros

Muito conhecido pelos usuários do Snapchat, essa é uma funcionalidade que libera filtros específicos de acordo com a localização do usuário.

Para as empresas, trata-se de uma oportunidade para alcançar consumidores em um local específico, especialmente quando seu público-alvo são os jovens.

Geotagging

Muito utilizado nas redes sociais, o geotagging é uma ferramenta de marcação de localização em fotos e publicações. Toda vez que um usuário marca um local no Facebook ou no Instagram, ele está utilizando esse recurso.

Assim como o check-in, sempre que um usuário marcar um estabelecimento em uma publicação, o geotagging acaba funcionando como publicidade espontânea e divulgação gratuita do local.

As próprias empresas também podem se beneficiar do geotagging, ao marcar uma localização em suas publicações e ofertas, mirando, assim, os usuários mais próximos do estabelecimento.

Geotargeting

Trata-se na segmentação do público de acordo com dados de localização. Essa estratégia permite às empresas medir os esforços necessários para atingir públicos específicos em uma região (país, estados, cidade, bairro ou raio de um determinado local).

Atualmente, as maiores ferramentas para a criação de mídias pagas (Facebook Ads e Google Ads), contam com o geotargeting entre as opções de segmentação.

Assim, fica mais fácil selecionar o público que deve ser atingido por determinado anúncio com base em dados geográficos, como endereços e locais mais visitados. O mesmo vale para a personalização de conteúdos de acordo com a localização do usuário.

SEO local

SEO local nada mais é do que a união entre SEO e Geomarketing. Estratégia que vem se tornando cada vez mais importante no Google, essa ferramenta permite à empresa otimizar conteúdos de acordo com a sua localização.

A principal vantagem é ganhar destaque em buscas feitas próximas ao estabelecimento ou que procurem um tipo específico de negócio em uma determinada região.

É o que acontece, por exemplo, quando um usuário digita “pizzaria” no Google. Os resultados mostram automaticamente os estabelecimentos mais próximos ao usuário, sem a necessidade que ele digite a sua localidade.

Uma das principais ferramentas de SEO local é o Google Meu Negócio, que permite a inserção da empresa no Google Maps (literalmente colocá-la no mapa) e, portanto, a integração gratuita com os clientes.

Site personalizado

São sites que solicitam acesso à localização do usuário para oferecer conteúdos personalizados, de modo a melhorar a experiência do usuário.

Veja: Marketing personalizado: é possível fazer em grande escala?

Essa é uma alternativa válida para empresas que atuam em mais de uma localidade e possuem condições específicas para cada região ou até mesmo conteúdos especiais para cada público.

O único entrave é que, para funcionar, o usuário deve aceitar a solicitação para compartilhar sua localização – e nem todos se sentem à vontade com isso.

Para contornar esse problema, muitos sites optam por exigir que os usuários selecionem a cidade em que estão para permitir o acesso.

Como alinhar o Geomarketing à sua estratégia?

Como alinhar o Geomarketing à sua estratégia?

A inteligência da localização aliada às estratégias de marketing permite às marcas segmentarem seu público de forma a mapear seu comportamento e diferentes perfis de acordo com o local em que as pessoas estão.

A intenção é sempre mostrar um melhor entendimento de como a solução oferecida pela empresa pode atender às demandas do seu público.

Existem diferentes formas de alinhar o Geomarketing a outras estratégias. Dentre elas, destacamos:

  • Marketing de conteúdo: quando somado com o Inbound Marketing, o Geomarketing permite a segmentação detalhada do público e a criação de conteúdos direcionados para uma região específica e relevantes para cada realidade.
  • Mídia tradicional: o outbound marketing baseia-se na prospecção de clientes com base em anúncios em mídias como rádio, TV, outdoors e veículos impressos. Com as informações, é possível estudar o fluxo de pessoas em um local específico e criar estratégias de comunicação mais focadas e precisas.
  • Promoções: o Geomarketing também desempenha papel fundamental na segmentação de anúncios e para a realização de ofertas exclusivas para determinada região. Nesse ponto, entram também as estratégias para incentivar os usuários a fazer check-in e a avaliar a empresa nas redes sociais e no Google.

Como fazer Geomarketing?

O uso do Geomarketing para a criação de anúncios é uma das maneiras mais eficazes de utilizar a inteligência de localização e a possibilidade de segmentação do público a favor das estratégias de marketing e vendas.

Dessa forma, os anúncios são direcionados a usuários de uma região específica, o que possibilita maior precisão nas ações de divulgação e também mais personalização às ofertas.

As ferramentas mais utilizadas para anúncios com base no Geomarketing são o Google Ads e o Facebook Ads: é possível utilizar o geotargeting para segmentar o público com base na sua localização; e o geofencing para enviar ofertas em tempo real de acordo com as coordenadas geográficas do usuário.

O Google Ads permite a criação de campanhas que aparecerão no Youtube, em anúncios em outros sites, notificações nos smartphones e em links patrocinados na página de resultados de uma busca.

Por sua vez, o Facebook Ads exibe anúncios na própria rede social e também no Instagram. Nesse caso, existem outras funcionalidades úteis, como o recurso para anunciar para usuários que estiveram recentemente em um determinado local.

Por fim, o incentivo à utilização dos check-ins no Facebook e do geotagging no Instagram são outras maneiras que a empresa tem para utilizar o Geomarketing a seu favor.

Como escolher a melhor ferramenta?

Como escolher a melhor ferramenta?

Existem diferentes ferramentas disponíveis no mercado que permitem fazer Geomarketing. Cada uma conta com as suas próprias funcionalidades e benefícios.

Por isso, é preciso saber o que levar em consideração na hora de escolher a mais apropriada. Veja:

  • Informações: o primeiro passo para escolher a melhor ferramenta de Geomarketing é verificar se a solução traz informações relativas ao segmento em que a empresa atua e se os dados do setor estão atualizados.
  • Facilidade de uso: outro ponto a ser observado é a interface da ferramenta. A solução deve ser de fácil utilização e seus recursos não devem exigir conhecimento técnico profundo. Assim, fica mais fácil se beneficiar das estratégias de georreferenciamento.
  • Customização: a ferramenta de Geomarketing deve possibilitar o cruzamento de informações geográficas do mercado com dados da própria empresa e do mercado. Isso é fundamental para embasar a tomada de decisões e a definição de estratégias.
  • Atualização: a ferramenta de Geomarketing escolhida deve garantir atualizações constantes para se manter em dia com as inovações e tendências. Caso contrário, a empresa pode acabar com uma solução obsoleta nas mãos.

Afinal, Geomarketing é o futuro?

O futuro do marketing está nos dados. Ferramentas como Big Data, Inteligência Artificial e Business Intelligence comprovam que, cada vez mais, as empresas vão embasar suas estratégias e decisões com base na coleta, análise e interpretação de informações.

E quando falamos em marketing, o Geomarketing é a ferramenta que abrange essas características, por utilizar a análise de dados para a otimização das estratégias de comunicação e vendas.

Veja como a Promob, empresa de softwares especializada no setor moveleiro, otimizou a prospecção e geolocalização de clientes com o uso de informações estratégicas.

Conclusão

A localização do consumidor é uma informação extremamente valiosa para o marketing, por permitir a criação de estratégias mais relevantes, personalizadas, focadas e eficientes.

Em um mercado altamente competitivo, sai na frente quem compreende melhor o perfil, os hábitos e o comportamento do consumidor. E o Geomarketing é parte fundamental nessa estratégia.

Inclusive, se bem feita e utilizando boas ferramentas, a estratégia permite ganhar inteligência de marketing ao aliar dados on e off e refinar sua audiência.

Para saber mais sobre estratégias e tecnologias para vender mais e melhor, continue acompanhando o blog da Neoway, e siga nossas páginas no Facebook e LinkedIn.