Carregando...

Como fazer análise de crédito de cliente?

Scroll Down

Veja o que é análise de crédito, sua importância, as tecnologias que facilitam esse processo e como a Neoway pode ajudar a sua empresa.

Como fazer a análise de crédito de cliente de forma eficiente? Essa é uma pergunta importante que faz parte da rotina de empresas que querem fazer negociações bem direcionadas e com menos riscos.

Quando ignorado, esse processo pode trazer uma série de prejuízos para a organização, afetando desde seu caixa à relação com seus clientes.

Neste post, veja o que é análise de crédito, qual é sua importância e por que ela não deve ser colocada em segundo plano. Além disso, confira também um passo passo para fazer a análise de crédito de um cliente, conheça as tecnologias que facilitam esse processo e veja como a Neoway pode ajudar a sua empresa.

Acompanhe!

O que é análise de crédito?

Análise de crédito é um processo que tem como objetivo verificar se o cliente – Pessoa Física ou Jurídica – possui as condições necessárias para honrar com o compromisso assumido, ou seja, o crédito pedido.

Para isso, é feita a identificação do perfil e a checagem das condições financeiras desse cliente, com base em informações pessoais e dados financeiros de diferentes fontes.

Dessa forma, por meio da análise de crédito, a empresa define os valores que irá conceder, bem como a taxa de juros que será aplicada e o prazo para o pagamento das parcelas.

O objetivo de todo esse processo é dar maior segurança às operações de crédito, reduzindo fraudes e inadimplência.

Como resultado, a organização ganha em estabilidade financeira e em previsibilidade para manter as contas organizadas.

Por que analisar crédito para cliente é importante?

por que analisar credito

Quando uma empresa oferece crédito ou disponibiliza opções de financiamento para seus clientes, ela está assumindo um risco, inerente aos processos financeiros deste tipo.

Como vimos, a análise de crédito é uma ferramenta utilizada para identificar esses riscos envolvidos em uma negociação com um cliente qualquer.

A partir da conferência e checagem das informações, a empresa lança mão de diferentes critérios e pontuações (credit scoring), definidos de acordo com a política da própria organização, para definir o potencial de inadimplência de cada tomador de crédito.

Todo esse processo faz com que a análise de crédito desempenhe papel essencial para manter a saúde financeira da empresa, reduzindo as incertezas – inclusive para o cliente, que percebe de antemão se a parcela do valor requisitado cabe em seu orçamento.

Veja as vantagens de contar com uma boa análise de crédito:

Mais estabilidade no fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o principal indicador da saúde financeira de uma empresa, apontando a expectativa de resultados para os próximos meses. Isto é, os valores que ela tem a receber e a pagar.

A análise de crédito é indispensável para assegurar que a empresa tenha certeza – ou ao menos que reduza a incerteza – de que de fato receberá os valores que lhe cabem por cada negociação.

Menos inadimplência

Ao realizar a análise de crédito da forma adequada, a empresa atribui a cada tomador de crédito um score.

Essa pontuação indica, entre outras coisas, as possibilidades de esse cliente se tornar inadimplente pelos próximos meses. Nesse caso, quanto menor for a avaliação, maior é a chance de calote.

Dessa forma, a análise de crédito é uma maneira que a empresa tem para se precaver e evitar clientes com histórico negativo de pagamento, seja de inadimplência ou apenas de atraso no acerto das parcelas.

Mais segurança nas negociações

A análise de crédito possibilita à empresa conhecer melhor seus clientes, para que a liberação de crédito seja feita com segurança.

Esse processo é fundamental não apenas para mitigar incertezas, como também serve para fortalecer a relação com os clientes com bom histórico, fidelizando-os.
Bons clientes oferecem mais segurança à empresa, que tem em mãos a oportunidade de conceder crédito em outras ocasiões.

Por sua vez, o cliente que tem seu crédito aprovado tende a retornar à companhia, pois a recorrência torna a liberação mais rápida e abre portas para negociar taxas de juros mais baixas.

Leia mais: Risco de crédito: como fazer análise e gestão de forma eficaz

Entenda os impactos de ignorar a análise de crédito

Se a análise de crédito é uma ferramenta tão importante para trazer mais segurança e estabilidade à concessão de crédito da empresa, é natural imaginarmos que ignorá-la pode trazer riscos às operações – especialmente no que diz respeito a novos clientes, que representam as maiores incertezas.

A análise de crédito deve ser um processo constante e são diversas variáveis que entram nessa equação.

Por exemplo, o cliente que possui um score ruim pode reverter essa situação. Da mesma forma, o bom pagador pode atrasar o pagamento quando menos se espera.

Por isso, é importante que ela seja feita e que aconteça de forma regular e repetida. Caso a análise seja ignorada, a empresa pode ter problemas como:

Fluxo de vendas prejudicado

Quando a empresa não faz a análise de crédito, aumentam as incertezas e a insegurança durante as negociações. A tendência é fazer menos concessões e evitar clientes desconhecidos.

Porém, a cada negativa, o fluxo de vendas é prejudicado e o faturamento da empresa também pode cair.

Avaliação equivocada de clientes

A análise de crédito permite, por meio de ferramentas adequadas, que a empresa tenha em mãos dados de qualidade para avaliar a capacidade de pagamento de cada cliente.

Isso leva a concessão de valores que se encaixem no seu orçamento e facilitem o pagamento em dia.

Ao ignorar esse processo, a empresa “caminha no escuro” e acaba baseando suas decisões em parâmetros menos concretos, que podem levar à perda de oportunidades e à recorrência de pedidos de crédito.

Maior risco de inadimplência

Crédito e vendas a prazo sempre representam um risco elevado de inadimplência, já que que existem diversos imprevistos que podem prejudicar a capacidade de pagamento do cliente em um determinado período.

Independentemente do motivo, a inadimplência traz prejuízos à empresa, que precisa cobrir o rombo por conta própria e remanejar os recursos como puder.
Sem fazer a análise de crédito, a organização abre brechas para maus pagadores, processo que pode levar até mesmo à falência de um negócio.

Redução da previsibilidade financeira

Um dos motivos pelos quais a inadimplência prejudica os negócios é a falta de previsibilidade que ela traz ao fluxo de caixa da empresa.

A saúde financeira de qualquer organização depende da sustentabilidade das suas operações. E quando a análise de crédito é ignorada, esse pilar pode ser bastante impactado.

Quando a inadimplência está sob controle, a empresa tem mais previsibilidade e precisão para calcular os valores que deve receber.

Em contrapartida, se os atrasos estão em alta, isso pode corroer seu capital de giro e forçar a empresa a buscar outras formas de financiamento.
Diminuição da competitividade

A admissão de maus pagadores pode levar ao aumento da inadimplência. Como vimos, cabe à própria empresa arcar com o prejuízo do calote para honrar com seus compromissos.

Quando isso ocorre, mais do que prejuízos ao fluxo de caixa, a organização perde também em competitividade.

Isso porque, ao ter que destinar seus recursos para cobrir o prejuízo, ela deixa de realizar investimentos em melhorias e em ações para aquisição de novos clientes ou de expansão de mercado, perdendo espaço para seus concorrentes.

Como analisar o perfil de um cliente?

Análise de crédito de Pessoa Física

Toda pessoa que deseja conseguir um empréstimo, financiamento, aumento de limite ou abrir uma conta no banco passa por uma análise de crédito.

A instituição concedente vai avaliar as seguintes informações:

  • Dados pessoais: informações como CPF, documento com foto, estado civil, idade, nível de escolaridade, profissão, entre outros.
  • Dados residenciais: as informações sobre moradia devem estar completas. Endereço, número de telefone fixo e faturas que comprovem e residência devem ser analisadas.
  • Perfil de crédito: análise do histórico do relacionamento do cliente com o mercado de crédito, geralmente por meio da consulta ao credit scoring do indivíduo, pontuação que detalha sua saúde financeira.
  • Renda: fundamental para a concessão de crédito, a análise da renda serve para determinar o tamanho da parcela que o cliente pode assumir. O valor não deve ser maior do que 30% da renda do indivíduo, que leva em consideração salário e outras fontes de renda, como trabalhos autônomos ou temporários.
  • Restrições no nome: consulta por pendências no CPF do cliente

Análise de crédito de Pessoa Jurídica

Na análise de crédito para Pessoas Jurídicas, a checagem irá se basear em outras informações, como:

  • Dados cadastrais: CNPJ, endereço e informaçoes de contato.
  • Índices: de liquidez, endividamento e taxa de retorno sobre investimento.
  • Informações de receita: balanço anual, balancete com faturamento dos últimos três meses, holerites, entre outros documentos importantes.
  • Perfil de crédito: assim como pessoas físicas, empresas também possuem um credit scoring que indica seu relacionamento com o mercado de crédito.
  • Plano de negócios: produtos e serviços, ramos de atividade, missão, visão, valores, entre outras informações relevantes.
  • Referências: bancárias e comerciais.
  • Restrições: busca por pendências, irregularidades, punições e histórico de pedidos de falência.

Leia mais: Background check: o que é, importância e como fazer

Como fazer uma análise de crédito de um cliente? [Passo a Passo]
como fazer analise de credito do cliente

Com as informações que listamos acima, a empresa pode seguir com a análise de crédito de seus clientes. Para que seja bem feita, porém, é necessário seguir algumas recomendações:

Passo 1: verificação de restrições

Um dos cuidados primordiais ao realizar a análise de crédito é verificar possíveis restrições que constem no CPF, no caso de Pessoas Físicas, ou no CNPJ, no caso de empresas.

Para isso, é importante consultar diferentes fontes, entre elas o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o Serasa e o Sistema de Informações de Crédito (SCR), em busca de atrasos recorrentes de pagamento, pedidos de falência, dívidas vigentes, entre outras informações que podem servir como alerta.

Passo 2: análise da documentação apresentada

Para fazer a análise de crédito de Pessoas Físicas e Jurídicas, a empresa deve se resguardar e solicitar o máximo de informações possíveis, solicitando inclusive comprovantes e documentos que ajudem a certificar o status de bom pagador do cliente.

É de extrema importância que cada documento apresentado seja examinado com cuidado e de forma minuciosa.

Para isso, é recomendado que a empresa conte com um protocolo de verificação bem definido e que os profissionais responsáveis por essa etapa estejam cientes do que deve ser feito.

Para assegurar que todos os processos sejam executados e que não haja espaço para improvisações, a empresa deve estabelecer períodos de monitoramento.

Passo 3: customização do perfil de crédito do cliente

A coleta e análise de informações e documentações dos clientes não é à toa. Quanto mais dados em mãos a empresa tiver, mais preciso será o perfil financeiro que será criado.

Como resultado, menor será a incidência de erros e de incertezas associadas ao processo de concessão de crédito.

Vale destacar que nem sempre os critérios utilizados para conceder crédito serão os mesmos para todos os clientes.

Nesse sentido, todas essas informações são relevantes para a definição da política de crédito que será adotada em cada caso.

A customização das análises tende a reduzir problemas, sobretudo aqueles relacionados à atração e conversão de clientes.

O ato de examinar cada cliente de acordo com suas próprias características influencia diretamente em fatores como o valor das parcelas e o tempo de financiamento que serão concedidos.

Afinal, quando devo negar crédito para um cliente?

Como vimos, a análise de crédito é um processo que visa a trazer garantias à empresa e protegê-la financeiramente.

Ao final do processo, alguns clientes conseguirão um credit scoring alto o suficiente para terem seu crédito concedido, enquanto outros terão seu pedido negado.

Mas quando isso acontece?

Existem algumas situações em que o crédito pode ser negado ao cliente, entre elas:

  • Apresentar dados incorretos ou desatualizados;
  • Não apresentar capacidade de pagamento necessária para honrar com os compromissos;
  • Não apresentar um bom histórico de pagamento;
  • Não atingir a nota mínima para conseguir o crédito solicitado;
  • Situação macroeconômica – incertezas sobre o cenário da economia, como previsão de alta no desemprego ou inadimplência;
  • Ter renda/faturamento baixo ou inconstante;
  • Ter restrições em seu nome.

É importante destacar que recusa de crédito é sempre um assunto delicado. Claro que nenhuma empresa é obrigada a conceder crédito.

Porém, quando falamos da concessão de crédito a Pessoas Físicas, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) estipula que os clientes têm o direito de conhecer os motivos que levaram à negativa, principalmente nos casos em que não há restrições no seu nome.

Já para Pessoas Jurídicas, embora o CDC não possa ser aplicado, a ideia é a mesma: o cliente deve ser informado do motivo da recusa. Mais do que um direito, isso é fundamental para transmitir credibilidade e transparência por parte da empresa.

Ferramentas utilizadas para análise de crédito: como escolher a melhor

ferramentas utilizadas analise credito

Para que a análise de crédito seja feita de forma organizada e, sobretudo, otimizada, a empresa pode lançar mão de diferentes ferramentas.

De fato, a tecnologia é grande aliada para que esse processo seja o mais preciso possível, entregando informações de qualidade para uma análise mais rápida e evitando gargalos na tomada de decisões.

Existem diversos recursos que podem ser empregados para colaborar com a análise de crédito. Dentre eles, destacamos:

Business Intelligence (BI)

O Business Intelligence está ligado à coleta e processamento de grandes volumes de dados para gerar estatísticas confiáveis, ajudando a identificar riscos e a trazer agilidade à operação.

No contexto da análise de crédito, o BI ajuda a tornar o processo mais seguro e abrangente, permitindo à empresa coletar informações de forma precisa, inclusive as que circulam pela rede.

Com isso, quando um cliente solicita crédito à empresa, o processo de análise e concessão pode ser feito de maneira muito mais ágil e embasada.

Machine Learning

Braço da Inteligência Artificial, o Machine Learning baseia-se no aprendizado autônomo do sistema para a automatização da análise de dados e uso de modelos analíticos para aumentar a precisão da avaliação.

Seu principal benefício para a análise de crédito é melhorar o aproveitamento de dados coletados pela empresa, sendo capaz de reunir informações do mercado e também da internet, para tornar os processos mais seguros e concretos.

Big Data

O Big Data é a coleta de grandes volumes de dados vindos de diferentes fontes, de forma a oferecer insights que trazem mais precisão à análise de crédito.

De fato, essa tecnologia é a responsável por fornecer basicamente todas as informações relevantes e necessárias para uma concessão de crédito segura.

Todos esses recursos podem coexistir em sistemas de automação, ferramentas que agrupam informações sobre os clientes, traçam seus perfis de crédito de maneira automatizada e gerenciam os riscos das operações.

Dessa forma, o uso dessas ferramentas consegue trazer mais agilidade para o processo de análise de crédito, potencializando os benefícios que foram citados há pouco, como redução da inadimplência e fidelização de clientes.

Leia mais: Concessão de crédito: usando Big Data Analytics como aliado

Por que escolher o sistema de análise de crédito da Neoway?

A Plataforma Neoway para gestão de crédito oferece um conjunto de soluções que permite à sua empresa fazer uma varredura completa das informações públicas de Pessoas Físicas e Jurídicas para auxiliar no processo de análise de crédito.

Nossa ferramenta ajuda a sua empresa a entender quando o perfil analisado está apto a receber o crédito requisitado e emite alertas quando a análise aponta algo negativo.

Todos os dados coletados são confiáveis e estão atualizados, ficando dispostos de forma visual e intuitiva na ferramenta.

A partir de tecnologias como Big Data e redes neurais, a plataforma permite a criação de modelos adequados às necessidades do seu negócio e o aperfeiçoamento das suas análises, além de acelerar a recuperação e a concessão de crédito.

A ferramenta permite:

  • Analisar em profundidade o perfil do cliente: entenda o status da situação cadastral, fiscal, tributária, judicial, trabalhista, etc.
  • Analisar e mapear processos judiciais: conheça os processos judiciais dos quais pessoas e empresas são partes e analise as informações detalhadas destes processos.
  • Analisar beneficiários finais: explore a cadeia societária de empresas até que se identifique a pessoa física beneficiária final, verificando as ligações que ela, seus sócios e a própria empresa possuem com listas restritivas.
  • Fazer o monitoramento contínuo: acompanhe perfis de risco e grupos de interesse ligados aos clientes analisados, especialmente os de Pessoa Jurídica, como seus sócios e parentes.
  • Identificar grupos econômicos: desvende grupos econômicos, seus quadros societários e as ligações que possuem com listas restritivas.
  • Listar ativos (tangíveis e intangíveis): faça a exaustão patrimonial com informações atualizadas sobre bens ativos tangíveis (ex: veículos, imóveis, aeronaves) e intangíveis (ex: marcas, patentes, softwares).
  • Realizar o onboarding digital: verifique a autenticidade da identidade do cliente de forma automatizada e rápida por meio de APIs seguras e escaláveis.

Veja mais funcionalidades neste conteúdo: Gestão de riscos de ponta a ponta com inteligência de dados e automação Neoway

Conclusão

conclusao analise de credito de cliente

Riscos são inerentes à atividade de concessão de crédito. Felizmente, é possível reduzir as chances de prejuízos financeiros, legais e de imagem por meio de uma análise de crédito bem feita.

Com as ferramentas adequadas, que utilizem as tecnologias mais recentes para otimizar esse processo, as empresas conseguem reunir os dados relevantes para a sua atuação, tornando a análise mais segura, ágil e escalável.

Se a sua empresa precisa de mais previsibilidade e agilidade nas análises de crédito, consulte nossos especialistas e veja como aplicar as soluções Neoway ao seu negócio.