Carregando...

Previsão de faturamento: 7 aspectos importantes para o cálculo

Scroll Down

Veja o que é previsão de faturamento, para o que serve, como fazê-la, a importância do fluxo de caixa e quais cuidados devem ser tomados.

A previsão de faturamento é um importante recurso para a saúde financeira da empresa e, principalmente, para possibilitar uma gestão estratégica das finanças e dos investimentos.

Como você deve imaginar, as projeções incorretas podem ser muito perigosas e comprometer os resultados. Quando a organização subestima seu faturamento, isso pode levar a empréstimos desnecessários ou a cortes de despesas que não precisam ser feitos.

Por outro lado, quando ela superestima a entrada de capital, acaba correndo um sério risco de comprometer a saúde financeira com compromissos que não poderá arcar. Mas, afinal, o que é previsão de faturamento e como calcular? Entenda melhor este conceito, para o que serve e quais cuidados são fundamentais.

O que é previsão de faturamento e para que serve?

Previsão de faturamento é uma análise realizada para estimar as receitas que entrarão no caixa da empresa em um determinado período. Para isso, calcula-se, com base em dados históricos e diferentes métricas, o quanto se espera arrecadar com vendas e serviços. Tendências de mercado também devem ser consideradas nesse cálculo.

É importante notar que a previsão de faturamento faz parte do escopo mais abrangente da projeção financeira, que busca prever as despesas futuras da organização. Sendo assim, é um recurso para a gestão e o planejamento estratégico da companhia. Ao projetar um cenário realista, a previsão de faturamento ajuda a direcionar investimentos, financiar expansões e definir o capital de giro.

Além de uma ferramenta importante para trazer mais eficiência às finanças da companhia, a previsão de faturamento é exigida pelas instituições financeiras nos processos de concessão de crédito.

Quais são os benefícios dessa previsão?

Quais Os Beneficios Dessa Previsao 1 1024x1024

A previsão de faturamento é um dos principais indicadores de venda para empresas de todos os portes e segmentos. E isso pode ser melhor entendido ao analisarmos os benefícios que ela proporciona. Veja quais são eles:

Redução de gastos

Uma das ações para reduzir custos é analisar o fluxo de caixa da organização. Isso facilita a identificação de possíveis gargalos e gastos desnecessários e possibilita uma análise mais estratégica das despesas que podem ser reduzidas.

Identificação de ameaças

Ao analisar a conjuntura para tentar estimar o que vai acontecer no futuro, a companhia consegue fazer uma previsão de faturamento e identificar potenciais ameaças aos seus negócios, antes mesmo que aconteçam. Com isso, há mais tempo para tomar decisões, corrigir rumos e planejar a mitigação de riscos.

Suporte ao crescimento da empresa

A previsão de faturamento é um recurso essencial para a gestão estratégica de uma empresa. Afinal, quem deseja crescer deve ter um bom controle sobre suas finanças, baseado em dados concretos para direcionar a tomada de decisões, incluindo projetos de expansão dos negócios.

Acesse também esse checklist com 5 passos para encurtar seu ciclo de vendas.

Como fazer o cálculo da previsão de faturamento?

Como Fazer O Calculo Da Previsao De Faturamento 1024x1024

1. Faça uma análise dos dados financeiros

Para realizar a previsão de faturamento é necessário contar com os dados financeiros da empresa, de todos os departamentos. Por exemplo: os investimentos feitos no time de marketing devem apresentar um ROI satisfatório, pois impactam diretamente no caixa da companhia.

Assim, para que as projeções sejam fidedignas, é preciso que a organização considere tudo o que pode afetar seu faturamento, positiva ou negativamente.

2. Avalie o histórico de faturamento

Embora a previsão de faturamento deva ser feita olhando para o futuro, são as informações históricas que vão embasar a tomada de decisão. É por meio da análise desses dados que será possível prever, por exemplo, a sazonalidade de vendas e a flutuação das receitas em cada época do ano.

Para isso, é necessário, preferencialmente, analisar as informações do mesmo recorte de tempo em anos anteriores. Quando isso é feito de maneira minuciosa, analisando cada mês, a empresa consegue entender melhor o comportamento do mercado e dos seus consumidores e otimizar seu processo de compra e venda.

3. Conte com dados confiáveis

A gestão financeira não pode ser feita com base em suposições. Pelo contrário: é preciso contar com dados confiáveis e reais, seja da própria empresa, de seus consumidores, competidores, etc. E adquirir esses dados é um dos grandes desafios na hora de fazer a previsão de faturamento.

Para isso, é preciso buscar por soluções inteligentes que automatizam os processos de consulta, coleta, armazenamento e análise de dados em tempo real e também de passos.

Tecnologias como Big Data Analytics e Inteligência Artificial permitem fazer tudo isso de forma instantânea, oferecendo insights para uma previsão muito mais assertiva e eficiente.

4. Tenha atenção ao fluxo de caixa

Quando se fala em faturamento, se pensa em receita. E ter esse conceito em mente é muito importante para não confundi-lo com o fluxo de caixa. Ele considera tanto as receitas quanto as despesas — e, por isso, é um recurso essencial para a projeção financeira da organização.

Nesse sentido, é preciso manter as informações do fluxo de caixa sempre atualizadas, pois isso vai ajudar a empresa a prever os períodos em que haverá mais recursos disponíveis e também quando eles estão mais limitados.

5. Observe o cenário econômico

Existem muitos fatores que podem influenciar no faturamento da empresa, mas nem todos podem ser controlados. É o caso de aspectos externos, relativos à situação econômica do países. Crises, variações cambiais, questões políticas, tudo isso pode influenciar no mercado e alterar radicalmente a previsão de faturamento da empresa.

6. Analise a concorrência

A previsão de faturamento não depende apenas de fatores internos. Juntamente com a análise do histórico da companhia e panorama geral do país, é recomendado acompanhar os dados de competidores diretos, isto é, aquelas empresas que possuem porte, capacidade produtiva, área de atuação e público-alvo semelhantes.

Essa análise vai ajudar a identificar questões importantes, como as sazonalidades de vendas e estratégias que foram bem ou mal-sucedidas, permitindo uma estimativa mais próxima da realidade.

7. Monitore os resultados

O sucesso de uma estratégia só pode ser averiguado por meio do monitoramento dos resultados. Uma vez que a previsão de faturamento foi feita, é preciso mantê-la sempre em mãos e revisá-la sempre que necessário.

Esse acompanhamento é fundamental para comparar o andamento das atividades com o que foi projetado para o período. Além disso, serve para identificar tanto despesas inesperadas quanto vendas que não estavam previstas. Todas essas “surpresas” podem alterar o resultado imaginado na previsão de faturamento inicial.

Por que as vendas e o fluxo de caixa são importantes nesse conceito?

Fluxo de caixa é um indicador que reflete a liquidez da companhia, pois ele mede a entrada e a saída de capital para um determinado período. 

Fazer a previsão desse indicador é fundamental para que a previsão de faturamento reflita a realidade da empresa. Afinal, ter um faturamento alto não é, necessariamente, sinônimo de boa saúde financeira, uma vez que os custos podem ser muito elevados.

A projeção do fluxo de caixa atua de forma complementar à previsão de faturamento, oferecendo uma visão mais estratégica das finanças e do potencial de crescimento do negócio.

E assim como o fluxo de caixa, é imprescindível realizar o forecast de vendas, que visa a estabelecer uma estimativa dos resultados futuros de uma empresa, isto é, as vendas e o faturamento em um determinado período de tempo.

Quais cuidados devem ser tomados?

Ao realizar a previsão de faturamento, é preciso ter atenção a algumas medidas importantes, como:

  • Garantir a comunicação e integração entre os diferentes setores da empresa, como forma de facilitar a centralização dos dados.
  • Não confundir receita com fluxo de caixa, pois, como vimos, este último não reflete o lucro efetivo da empresa.
  • Monitorar as entradas e saídas para ter um melhor controle sobre os recebimentos e possíveis inconsistências que possam impactar na gestão financeira.
  • Antecipar cenários e tendências para aproveitar movimentos que podem impactar positivamente o negócio, assim como preparar soluções para eventos potencialmente negativos.
  • Ter atenção aos investimentos, para escolher o momento certo de acordo com a realidade da empresa (o período do ano, recursos disponíveis, previsão de receita etc.).

E para saber mais sobre este assunto, acesse o artigo Ciclo de Vendas: como alcançar melhores resultados e veja todos os detalhes para geri-lo e otimizá-lo: as etapas, as ferramentas, as melhores estratégias e mais!

Previsão de faturamento: 7 aspectos importantes para o cálculo
Colunista
Neoway
A Neoway é a maior empresa da América Latina de Big Data e Inteligência Artificial para negócios. Desde 2002, desenvolvemos soluções que dão produtividade e precisão para marketing, vendas, compliance, jurídico, crédito e fraude em setores como finanças, tecnologia, seguros, bens de consumo e saúde. Nossos redatores escrevem sobre tecnologia, negócios e suas intersecções.
Veja todos os artigos do colunista